Dicas,  Sem categoria,  Todos

Taxa Selic: entenda o que é e seu impacto na compra de um imóvel

Quando assistimos ao telejornal, é comum que fiquemos em dúvida com relação ao noticiário econômico. Ainda que alguns termos sejam usados de forma frequente, nem sempre é possível compreender como eles afetam o dia a dia das pessoas. Um exemplo disso é a taxa SELIC.

Você com certeza já ouviu falar sobre essa taxa, mas talvez ainda não tenha entendido como ela afeta o seu poder de compra. Entendê-la pode ajudá-lo a fazer melhores escolhas financeiras, por isso, é fundamental que pessoas que estejam pensando em investir em imóveis compreendam o impacto da taxa SELIC no setor imobiliário.

Para ajudá-lo nessa tarefa, escrevemos este artigo. Leia até o final e aprenda de uma vez por todas o que é a taxa SELIC!

Entendendo a inflação

Antes de falarmos de um remédio, é importante entender a doença que ele combate. No caso da taxa SELIC, ela tem como objetivo controlar o pior dos males que pode afetar a economia: o processo inflacionário.

Muitas pessoas acreditam que a inflação ocorre quando o preço de um produto oscila positivamente, mas isso não é bem verdade. Um item pode se tonar mais caro sem influenciar o preço médio de outros produtos.

Há alguns anos, o brasileiro viu o tomate se tornar mais caro, mas isso não foi um exemplo de inflação. O volume de chuvas afetou a produção dessa fruta, o que fez com que se tornasse mais rara e, como sabemos pela lei de oferta e demanda, isso faz com que o seu preço suba.

Por outro lado, quando produtos ligados à produção de matéria-prima sobem isso gera a chamada “inflação gerada por custos”. Por exemplo: a falta de chuvas que impactou a produção de tomates também fez despencar o volume de água nos reservatórios das usinas de energia elétrica.

Dessa forma, a produção de eletricidade se tornou mais cara, aumentando o custo de produção dos produtos e sendo repassada ao consumidor. Perceba que nesse exemplo, o consumidor foi impactado duas vezes: a primeira porque ele também vai pagar mais pela eletricidade, a segunda porque os produtos que consome ficaram mais caros.

O grande problema nesse exemplo, é que o consumidor pode ficar com medo de que os preços subam mais. Nesse caso, ele compra mais produtos do que precisa, com o objetivo de estocar, diminuindo a oferta e contribuindo para que a inflação cresça ainda mais.

Conhecendo a Taxa SELIC

Deixemos de lado o exemplo anterior e passemos a olhar para o lugar que guarda o dinheiro: os bancos. Todos os dias essas empresas fazem milhões de empréstimos, saques e depósitos. Dependendo do dia, um banco pode ficar com menos dinheiro em suas reservas do que o ideal.

Quando isso ocorre, os bancos fazem um empréstimo de um dia entre eles. Como garantia, eles usam títulos do governo. A taxa de juros cobrada nessas movimentações é a taxa SELIC.

Os títulos do governo ficam registrados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (SELIC), daí o nome da taxa.

Definindo a Taxa SELIC

Muitas pessoas acham que essa taxa é imposta por decreto, mas isso não é verdade. O Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) define uma meta para a SELIC.

Para alcançar essa meta, o Banco Central compra ou vende títulos públicos. Se ele quer que a taxa de juros cresça, ele vai vender títulos.

Como vimos anteriormente, esses títulos são usados pelos bancos como garantia em seus empréstimos diários. Portanto, a movimentação desses papéis impacta o mercado financeiro, pois os bancos usam essa taxa para calcular as taxas de juros, como as dos empréstimos pessoais e financiamentos bancários.

A Taxa SELIC e o mercado de imóveis

O primeiro impacto dessa taxa na vida de quem investe no mercado imobiliário é o controle da inflação. Se uma pessoa tem o seu poder de consumo reduzido, comprar um imóvel fica mais difícil.

Ao mesmo tempo, se a taxa SELIC sobe muito, o empréstimo que os bancos fazem entre si também sobem. Por isso, os bancos vão ser mais seletivos na hora de emprestar dinheiro, pois vão querer evitar a necessidade de recorrerem a outros bancos no final do dia para conseguirem mais capital.

Diminuindo a oferta de capital, as pessoas têm menos dinheiro para gastar, com menos moeda na economia, a inflação é contida. Essa é uma das formas com que a Selic age.

Mas, isso pode criar uma contradição no mercado de empréstimos, uma vez que pessoas que precisem do financiamento para comprar um imóvel não consigam obtê-lo porque os bancos consideram a operação de alto risco.

Além disso, como a Selic serve como parâmetro para as outras taxas de juros, se ela subir o valor dos juros cobrados em financiamentos imobiliários, também se torna mais caro. Portanto, a oscilação na Selic tem impacto direto no custo do financiamento para o consumidor.

A falta de crédito para financiamento é um problema para o setor imobiliário, já que comprar uma casa, apartamento ou terreno é um investimento de milhares (às vezes milhões) de Reais.

A melhor forma de uma pessoa que deseja comprar imóveis ficar menos suscetível às mudanças econômicas é aprender a investir o seu dinheiro de forma correta.

Outra sugestão, é evitar dívidas, pagando suas contas rigorosamente em dia. Os bancos avaliam os clientes de acordo com o seu perfil de pagador. Se uma pessoa tem um histórico de inadimplência, é provável que a ela seja oferecido um financiamento com taxas de juros menos amigáveis.

A taxa Selic é reajustada a cada dois meses, então pode ser interessante começar a acompanhá-la para entender o seu impacto nas taxas de juros que você paga no dia a dia.

Lembre-se que, se você já tiver contratado um empréstimo ou financiamento, as flutuações da Selic não afetarão esse produto, pois ele é calculado com a taxa de juros da época em que o contrato foi assinado.

Como vimos neste artigo, alguns conceitos econômicos recorrentes no noticiário são mais fáceis de serem compreendidos do que você imagina. Entendê-los é muito importante, pois eles influenciam diretamente a nossa vida financeira.

Se você está em busca de um imóvel e quer descobrir como o mercado está neste momento, entre em contato com a Jesiel Imóveis. Com vasta experiência no mercado imobiliário de Itapema, nossa empresa oferece um catálogo de imóveis variado, com excelentes opções de investimentos.

Jesiel Imóveis agora é Ox Imóveis. Imobiliária em Itapema / SC, especialista em entender de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *